A Usina São José da Estiva apóia e incentiva projetos que beneficiam o público interno e a comunidade. Através de ações pontuais ou perenes, a empresa oferece apoio operacional ou financeiro para que entidades, ongs ou organizações possam atuar em políticas de melhoria da qualidade de vida das pessoas.

 

Atletas do Futuro

Atletas site.jpg (174 KB)

Em 1998 José Henrique Salla iniciou um projeto que se tornou a razão de sua vida e o responsável por dar a ele e a centenas de pessoas novas oportunidades e perspectivas de um futuro melhor.

Com o apoio da família, da comunidade e de empresas como a Usina Estiva, o projeto foi crescendo e acolhendo jovens em situação de vulnerabilidade social. Há vários exemplos de atletas de talento que foram descobertos no projeto, entre eles a própria filha de Salla, Karina, que já brilhou em pistas do Brasil todo participando, inclusive, de competições internacionais.

Com mais de 150 participantes, o projeto procura estimular a participação em competições – na região ou em eventos mais distantes -, como forma de incentivar a prática esportiva e a paixão pelo atletismo. Muitos colecionam vitórias, medalhas e exemplos de superação pessoal, entre eles o próprio Salla - que aproveita sempre as oportunidades de disputar corridas na categoria máster para trazer medalhas e resultados positivos -, exemplo para os demais participantes do projeto.

 

Desafio do Bem de Novo Horizonte

Desafio do Bem.jpg (251 KB)

Em 2010, o diretor da Usina São José da Estiva, Roberto de Biasi, inspirou-se em ação realizada na Festa do Peão de Barretos, conhecida como Desafio do Bem, em que pessoas e empresas são convidadas a contribuir com doações para o Hospital do Câncer daquela cidade, e propôs que Novo Horizonte fizesse algo semelhante para beneficiar as entidades assistenciais locais.

Com ampla divulgação na cidade e o convite para pessoas e empresas aceitarem o desafio, a ação é potencializada com a venda de produtos, como bonés, camisetas e chaveiros, entre outros, que contribuem para aumentar o valor arrecadado. O encerramento se dá no último dia do Rodeio, com o desafio entre cavalo e cavaleiro e com a contagem dos valores doados.

As entidades beneficiadas com o Desafio do Bem são AVAS – Associação dos Voluntários e Amigos do Social; AAA – Associação Antialcoólica de Novo Horizonte; Associação Teshuvá; Associação Filantrópica Casa das Fraldas de NH; Centro Comunitário Ana Fiorelli; Lar de Velhice Maria de Souza Spínola; Projeto Pão Nosso; Instituto Pinheiro Machado e Creche São Vicente de Paulo.

O Desafio do Bem conta ainda com a inestimável ajuda do empresário Roberto de Biasi e sua esposa Joseli Magri de Biasi. A Usina Estiva também apoia irrestritamente esta ação e contribui para que, a cada ano, as somas alcançadas sejam ainda maiores. Entre 2010 e 2018, arrecadou quase 3 milhões de reais demonstrando que a paixão e o altruísmo trazem resultados extraordinários. O projeto tem projeção nacional e foi reconhecido na Câmara Federal , onde Joseli Biasi, representando todo o grupo, recebeu a Medalha do Mérito Legislativo, honraria criada na Câmara em 1983 para reconhecer ações que contribuíram grandemente com o País. A homenagem aconteceu no dia 21 de novembro de 2018. 

 

Desafio Literário

DESAFIO LITERARIO 2018 (2).jpeg (97 KB)

Estimular o gosto e o hábito pela leitura e proporcionar aos alunos as ferramentas necessárias para o aprendizado da compreensão dos conteúdos. Este é o propósito do projeto Desafio Literário, projeto patrocinado pela Usina Estiva – através do ProAc -, e realizado nas escolas públicas municipais de Novo Horizonte. O público-alvo são 2.295 alunos e 96 professores do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental e o projeto conta com o apoio da Diretoria Municipal de Educação e execução da Comtexto Cultural.

Durante o semestre os professores passam por capacitação e desenvolvem diversas atividades com os alunos. Todo o trabalho se encerra com a apresentação das criações dos alunos numa Exposição Literária. Além disso, o projeto doa para as escolas mais de 300 livros que passam a fazer parte de suas bibliotecas e ficam ao alcance de todos os alunos da rede pública.

 

Diferentes e Iguais

natação hidro.jpg (297 KB)

Somos todos iguais e respeitamos nossas individualidades. Pensando assim, há muitos anos, a Usina Estiva mantém parcerias importantes com a APAE de Novo Horizonte com o objetivo de oferecer oportunidades de crescimento e desenvolvimento de pessoas com necessidades especiais. Desde 2012 apoia aulas de natação e fisioterapia, com profissionais qualificados e equipementos adequados. O projeto Diferentes e Iguais ganhou fôlego com a construção da quadra e piscina para atender alunos com aulas de Educação Física, que inclui treinamentos (futebol e atletismo) e atendimentos individuais, incluindo fisioterapia e ginástica laboral. Os alunos são avaliados periodicamente, com a emissão de relatórios com os avanços, e estimulados a participar dos Jogos Regionais, Campeonatos e Olimpíadas da APAE.

 

Ortografando

 

ORTOGRAFANDO (2).jpg (3.07 MB)

Ortografia... “ação de escrever direito”. Este é, talvez, um dos maiores desafios dos educadores nos dias de hoje. Especialmente com a propagação do “internetês”, onde vários vocábulos sofreram mudanças para se adequar à necessidade dos jovens em escrever rapidamente. Além disso, a nossa Língua Portuguesa tem múltiplas regras e é quase impossível conhecê-las todas e fazer com que os alunos possam escrever com o mínimo de erros ortográficos. Com estas considerações e preocupações, a Diretoria Municipal de Educação e Cultura de Novo Horizonte lançou, em 2008, em conjunto com as unidades escolares que oferecem os primeiros anos do ensino fundamental e com o apoio e patrocínio da Usina Estiva, o projeto Ortografando. Inspirado no programa Soletrando, do apresentador Luciano Huck, o projeto acontece em todas as escolas municipais do Ensino Fundamental I.

 

 

O Olhar do Interior para São Paulo Através dos Museus

IMG_9643.jpg (185 KB)

Contextualizar o aprendizado da sala de aula é uma tarefa difícil para os educadores, mas esta pode ser uma forma infalível de tornar o conhecimento perene. Muitas vezes, ensinar História ou Artes, por exemplo, esbarra na limitação de alunos que não têm a oportunidade de unir a teoria à prática.

Assim, o projeto ‘O Olhar do Interior para São Paulo Através dos Museus’ – 1º Voo Cultural, uniu a atração da experiência de voar com a visita a museus obrigatórios na capital paulista – Museu do Futebol e Pinacoteca do Estado. Cem alunos - estudantes do Ensino Fundamental de escolas públicas, preferencialmente moradores da zona rural ou participantes de projetos sociais, culturais ou esportivos mantidos e apoiados pela Usina Estiva -, foram divididos em quatro grupos e a viagem incluiu visita ao Estádio do Pacaembu, Estação da Luz e almoço no tradicional Bairro do Bixiga. O objetivo era apresentar aos estudantes parte da história do Brasil, permeada pelo futebol e pela arte, por novas experiências sensoriais e arrematada pela viagem de avião. O projeto contou com a parceria da Diretoria Municipal de Educação e Cultura, NhL Promoções e governo do Estado de São Paulo, através do ProAc – programa de incentivo à cultura.

A experiência do projeto resultou no livro O Olhar do Interior para São Paulo Através dos Museus, que contém relatos de todos os jovens que participaram da viagem.

 

 

Proerd

Proerd Escolhidas Sugestão (1).JPG (243 KB)

O Proerd, (Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência) é uma iniciativa da Polícia Militar do Estado de São Paulo que logo conquistou a atenção e o apoio da Usina Estiva que entende ser esta uma ferramenta fundamental para despertar nos jovens o desejo de uma vida sem drogas ou violência. Apoiá-lo seria uma maneira de contribuir para que mais e mais pessoas tenham este conceito arraigado em suas vidas.

Policiais militares visitam as escolas durante um trimestre interagindo com os alunos e apresentando instruções e técnicas centradas na resistência à pressão ao uso de drogas. Este processo torna o policial bem próximo às crianças.

O programa ainda conta com o apoio dos três poderes municipais, mas é a Usina Estiva quem apoia incondicionalmente um dos momentos mais esperados pelos jovens, a formatura. É quando os alunos - todos do 5º. ano fundamental das redes pública e privada da cidade -, recebem seus certificados e mostram aos pais o que aprenderam e o que vão levar para as suas vidas.

Há também a entrega de prêmios para os alunos que se destacaram na redação – solicitada pelos instrutores no encerramento do programa -, e aos educadores que tenham contribuído para o sucesso da ação.

Desde o início, em 1999, o projeto já atendeu mais de 9,5 mil estudantes. Em média, são 500 alunos por ano que passam por este aprendizado.

 

 

 

Era Uma Vez... Europa e Brasil

Era uma vez.jpg (47 KB)

Realizado pela primeira vez em 2011, o projeto “Era uma vez... Europa” envolveu naquele ano 1,1 mil alunos do nono ano das escolas de ensino fundamental dos municípios de Novo Horizonte, Itajobi, Sales, Irapuã e Pongaí.  O objetivo foi o de estimular o interesse do aluno pela leitura e redações tendo como tema central a capoeira, e desta forma fomentar também o interesse por um ‘esporte’ genuinamente nacional. O projeto foi dividido em três etapas e começou em março com 1.100 alunos. Em junho os alunos participaram de concurso de redação e 100 deles passaram para a fase seguinte com seus textos sendo publicados no livro “Era Uma Vez...Redações” que foi distribuído para escolas brasileiras e levado para a Espanha. Estes 100 alunos participaram de um campus de capoeira e, ao final, 20 foram escolhidos para o intercâmbio cultural realizado na Europa, onde os alunos visitaram escolas e museus, além de outros pontos culturais importantes para sua formação.

O projeto Era Uma Vez... Europa foi realizado novamente em 2014 com o mesmo sucesso e ganhou a versão Era Uma Vez... Brasil em 2016 quando a temática foi a história do Brasil. O livro de Laurentino Gomes – 1808 -, foi o ponto de partida e o projeto foi encerrado com uma viagem histórica para Lisboa.

 

 

Camarote da Inclusão

 

Proporcionar aos seus colaboradores a oportunidade de usufruir de um espaço privilegiado para acompanhar uma das mais tradicionais festas do interior: o Rodeio. A Usina Estiva abre seus camarotes para que os colaboradores desfrutem de momentos especiais nos cinco dias da tradicional festa da cidade com todo o conforto e segurança. Os interessados em participar fazem inscrição no setor de Comunicação e Eventos e um sorteio definem quais vão a cada noite. O número de convidados varia entre 80 a 100 pessoas que são acolhidas pela empresa para momentos de lazer, descontração e entrosamento.

 

 

Centro Cultural

 

 

A Usina São José da Estiva está patrocinando a reforma do Mercado Municipal que vai transformá-lo no Centro Cultural de Novo Horizonte, aprovado  pelo Proac (Programa de Ação Cultural ligado à Secretaria de Estado da Cultura). A Adenovo, Agência de Desenvolvimento de Novo Horizonte, está acompanhando as obras e os investimentos feitos no local.A parceria da Usina São José da Estiva com a Prefeitura permitirá que a cidade tenha um local para abrigar todas as suas manifestações artísticas e acolher eventos e espetáculos, bem como estimular a expansão de fontes de conhecimento, lazer e cultura, como a Biblioteca Municipal, por exemplo, com muito conforto e segurança.O prédio que abrigou por 40 anos o Mercado Municipal foi cedido pela prefeitura de Novo Horizonte, à Estação Cultura Maestro Sebastião de Godoy, uma associação cultural criada para administrar o Centro Cultural por 20 anos. O Centro Cultural terá palco, camarins, salas para aulas de dança e teatro, café e até um calçadão, dentre outras novidades. O Centro também vai abrigar a Biblioteca Municipal Jornalista Paulo Falzetta e o Programa Acessa São Paulo.   

 

Doações Diversas

Atendimento a demandas pontuais de entidades que prestam serviços à comunidade de Novo Horizonte com doação de edredons, livros, dentre outros.

 

Universo Estiva

No período da safra a empresa abre as portas para visita dos alunos das escolas da rede municipal e estadual de novo Horizonte e região. O objetivo é levar os alunos a conhecerem o processo de produção de açúcar e álcool, desde o preparo do solo até o produto final, promovendo a integração entre visitantes e colaboradores.

 

Consertos e Concertos (Finalizado)

leitura.JPG (73 KB) 

Lança mão da literatura para estimular o aprendizado da Língua Portuguesa e da Gramática em escolas de Novo Horizonte. Em 2010 1,2 mil alunos do 4º Ano foram contemplados com esta experiência. Na segunda edição, que já está em andamento, são pelo menos mil alunos do mesmo período escolar.

 

Beija-flor (Finalizado)

Desenvolvido pela Polícia Militar Ambiental, buscava orientar a comunidade de um modo geral sobre a importância do meio ambiente e a necessidade de sua preservação. 

 

Oficina Geração de Renda (Finalizado)

A capacidade de se auto sustentar e de conduzir a própria vida permite ao ser humano o resgate da cidadania. A Estiva desenvolve diversas oficinas ensinando artesanatos, confecção de trufas, ovos de páscoa, etc., permitindo às pessoas uma melhora na renda familiar.Este projeto destina-se a colaboradores, dependentes e comunidade.

 

Construção do Prédio do Projeto Fraldão (Finalizado)

 Apoio para a conclusão desta obra que realiza um importante trabalho social na comunidade carente de Novo Horizonte. 

 

Desenvolvido por Máquinaweb Soluções em TI |